Pontos Turísticos Teresina – Turismo PI – Piauí

Lucyanna Melo - 17/03/2016 Atualizada - 09/10/2016 20h53

Com a única capital do Nordeste – Teresina – que não se localiza no litoral, o estado do Piauí possui outros atrativos, como o encontro dos rios Poty e Parnaíba, os bons restaurantes de culinária típica e as inúmeras opções de artesanato.

A capital pode não ter praia, mas algumas outras cidades do estado têm e são belíssimas,  cheias de atrativos que despertam o interesse de visitantes e surfistas. Mais um estado nordestino que encanta os visitantes com seu calor, receptividade, belezas naturais e história.

Seja em busca de aventura ou tranquilidade, vale a pena se programar para conhecer! Então, não deixe de conferir os pontos turísticos de Teresina/Piauí que o Confira Mais selecionou e que não podem ficar de fora do seu roteiro.

Barra Grande

Praia de Barra Grande, no Piauí. (Foto: Bernadete)

Praia de Barra Grande, no Piauí. (Foto: Bernadete)

Amada pelos praticantes do kitesurf, que procuram vento constante para a prática do esporte, Barra Grande tem areia fofa, águas calmas e um vilarejo tranquilo para aqueles que procuram apenas curtir as férias e aproveitar o sol e o mar. Apesar de rústico, o povoado oferece boas opções de restaurantes, bares e hospedagens. A principal atração é a prática de kite – algumas pousadas oferecem cursos para iniciantes e aluguel de equipamento completo, porém existem atrações para os visitantes que estão fugindo da aventura. Quando a maré fica baixa, piscinas naturais de águas cristalinas são formadas e ficam à sombra dos coqueiros. Vale a pena fazer o passeio de barco até a Ilha do Cavalo-Marinho. São cerca de 40 minutos de descida pelo rio Camboa, passando por vegetação de mangue com raízes aéreas. Na ilha, os cavalos-marinhos são coletados em pequenos aquários para observação dos visitantes.

Parnaíba

Ponto de partida para aqueles que querem conhecer o Delta do Parnaíba em um passeio de barco, um dos mais belos cenários do país formado por rio, mar, lagoas, igarapés, áreas de mangue e 75 ilhas. Há também o passeio, que também é de barco, que leva o visitante a conhecer a baía do Caju, onde pode-se observar os caranguejos, fazer caminhadas e aproveitar o mar para banhos. Para aqueles que preferem passear por terra, vale a pena conferir a Lagoa do Portinho, uma pequena praia cercada por dunas, bares e restaurantes. Passeando pelo Centro da cidade também é possível encontrar belezas, principalmente belezas arquitetônicas; o Porto das Barcas é uma delas – o conjunto arquitetônico às margens do rio Igaraçu é formado por prédios dos séculos 18 e 19, preservados até hoje que abrigam bares, restaurantes e lojas de artesanato. Na Catedral de Nossa Senhora das Graças o destaque fica por conta do altar principal, preservado em sua forma original, com detalhes em ouro.

Piripiri

A cidade de Piripiri fica a 160km da capital Teresina, no Piauí. (Foto: Piacitelli)

A cidade de Piripiri fica a 160km da capital Teresina, no Piauí. (Foto: Piacitelli)

Piripiri é a porta de entrada para o Parque Nacional de Sete Cidades, que fica a 160 quilômetros da capital Teresina. A reserva, que mescla vegetações de caatinga e cerrado, fica a 25 quilômetros do Centro e reúne sete grupos de formações rochosas apelidados de “cidades”. Os monumentos naturais foram formados pela ação erosiva do vento, e são famosas por lembrar formas, dentre elas o mapa do Brasil e o Arco do Triunfo. Além desses monumentos, o parque abriga uma cachoeira com uma queda de mais de 21 metros e piscina natural; pinturas rupestres e uma trilha guiada com mais de 12 quilômetros, entre a vegetação típica e as artes naturais. Além do Parque, a cidade de Piripiri oferece o Museu da Roça, uma antiga residência data de 1899 – nela espalham-se móveis antigos e coleções de moedas, louças, máquinas de costura, ferros de passar, rádios e televisores.

Central de Artesanato

Central de Artesanato Mestre Dezinho, localizada no centro de Teresina, no Piauí. (Foto: Governo do Estado do Piauí)

Central de Artesanato Mestre Dezinho, no centro de Teresina. (Foto: Divulgação/Governo do Estado do Piauí)

A Central de Artesanato Mestre Dezinho, na capital Teresina, é uma verdadeira feira de arte cultural piauiense. Localizada na Praça Pedro II, consiste num complexo de 25 lojas que comercializam o melhor da produção artesanal e artística do Estado, além de abrigar a Escola de Música de Teresina e a Escola de Balé. O centro de artesanato tem uma imensa variedade de produtos genuinamente do estado, principalmente a arte em madeira, especialidade dos mestres que atendem à temática religiosa.

Parque Ambiental Encontro dos Rios

Parque Ambiental Encontro dos Rios, em Teresina - PI.

Parque Ambiental Encontro dos Rios, em Teresina-PI. (Foto: Divulgação)

Líder de visitações turísticas em 2015, o Parque Ambiental Encontro dos Rios é famoso pelo belíssimo pôr do sol e encontro dos Rios Poty e Parnaíba. Logo na entrada, tem a escultura de um personagem da história cultural do Piauí, chamado Cabeça de Cuia. Já dentro do Parque, existem vários quiosques com artesanato e comidas típicas.

Encontro dos Rios Poty e Parnaíba, em Teresina, no Piauí.

Encontro dos Rios Poty e Parnaíba, em Teresina, no Piauí. (Foto: Divulgação)

No encontro dos rios tem um restaurante flutuante que oferece o sabor dos peixes comuns nos rios.

Parque Nacional Serra da Capivara

Parque Nacional Serra da Capivara, no Piauí.

Parque Nacional Serra da Capivara, no Piauí. (Foto: Divulgação)

A 530 km de Teresina, no interior do estado do Piauí, existe um tesouro pouco conhecido. Espalhado por quatro municípios, o Parque Nacional da Serra da Capivara abriga uma das maiores coleções de arte rupestre do mundo, além da beleza do cenário sertanejo, das esculturas de pedras e cavernas. 170 dos 600 sítios arqueológicos estão abertos para a visitação.

Sítio Arqueológico de Pedra Furada, localizado em São Raimundo Nonato, um dos atrativos da Serra da Capivara, no Piauí. (Foto: Régis Falcão/Divulgação Governo do Estado do Piauí)

Sítio Arqueológico de Pedra Furada, localizado em São Raimundo Nonato, um dos atrativos da Serra da Capivara, no Piauí. (Foto: Régis Falcão/Divulgação Governo do Estado do Piauí)

São registros de ocupação humana que, segundo estudos de arqueólogos e antropólogos, pode chegar até a 100 mil anos, e por ser tão raro e importante para a história da humanidade, foi considerado patrimônio cultural pela Unesco. Toda visitação no parque é feita por guias que podem ser contratados no próprio parque, ou por companhias turísticas.

 

Assinatura Colunista Lucyanna

Informar erro ou desatualização

Não encontrou o que queria ou identificou erros?

Comentários

Eventos em Destaque

  • Nacional
  • Teresina e Interior do PI

Parceiros nacionais